5 indicadores de produtividade essenciais ao seu negócio

Indicadores de produtividade são fundamentais para as empresas medirem se estão ou não no caminho certo quando a questão é atingir os seus objetivos. Já imaginou uma corrida de Fórmula 1 sem toda a tecnologia usada para cronometrar o tempo das voltas e das pit stops? Seria impossível, não é mesmo?

E, assim como no universo do automobilismo, no mundo corporativo há forte concorrência. Sendo assim, administrar empresas sem acompanhar os resultados das estratégias é um risco muito alto para a sobrevivência do negócio. Afinal, como planejar e corrigir rotas sem a mensuração do que foi feito?

Veja a seguir 5 indicadores de produtividade que podem fazer a diferença na condução do seu empreendimento e na tomada de decisões:Roblox HackBigo Live Beans HackYUGIOH DUEL LINKS HACKPokemon Duel HackRoblox HackPixel Gun 3d HackGrowtopia HackClash Royale Hackmy cafe recipes stories hackMobile Legends HackMobile Strike Hack

Utilização do tempo

O uso otimizado do tempo pode ser considerado um dos principais indicadores de produtividade. Afinal, o tempo é um recurso que não pode ser criado pelo homem, mas apenas ser bem aproveitado. Logo, por ser escasso, o tempo deve ser gerenciado pelas pessoas e pelas organizações.

A gestão do tempo pode ser utilizada em todos os setores econômicos. Por exemplo: a cronometragem de uma sequência operacional serve para que o gestor identifique quanto se gasta de tempo em cada tarefa ou etapa de um processo. A partir desse conhecimento, é possível tomar medidas para a resolução de possíveis gargalos na produção.

No setor de serviços, por exemplo, o uso do tempo pode ser otimizado por meio da automatização de processos. Nesse caso, um documento ou uma tarefa pode passar por meio de um software por diferentes profissionais, muitas vezes distantes geograficamente entre si. Ao contrário, se um colaborador tivesse que repassar pessoalmente a tarefa para outro ou, mesmo, por e-mail, o tempo seria maior.

Uso de recursos materiais e desperdício

A utilização de equipamentos e de matérias-primas é necessária para a produção de mercadorias e para a prestação de serviços. Quando se usam menos recursos materiais, para se fabricar mais, com qualidade, aumenta-se a produtividade de um processo. Por isso, o monitoramento constante do uso, do aproveitamento e do desperdício de recursos físicos é tão importante para a conquista da eficiência da empresa.

Nesse sentido, cada organização pode criar indicadores de produtividade específicos de acordo com a realidade do negócio em questão. Por exemplo: a redução do desperdício de um insumo pode representar ganho de vantagem competitiva para a empresa. Porém, para que a busca por eficiência traga resultados positivos, a organização precisa ter métodos de mensuração confiáveis, bem como dispor de um histórico de dados para efeito de comparação.

Capacitação de recursos humanos

Outra maneira de ganhar produtividade em uma empresa é por meio do treinamento dos colaboradores. Afinal, profissionais qualificados tendem a fazer as tarefas mais rápido, com maior nível de excelência, além de possuírem mais criatividade para solucionar os problemas do cotidiano e para sugerir melhorias.

A avaliação do investimento no chamado capital intelectual da empresa deve ser feita de modo mais criterioso, pois envolve alguns aspectos subjetivos. Enquanto o aperfeiçoamento de uma máquina pode ser mensurado do ponto de vista quantitativo, ganhos de desempenho dos profissionais precisam ser medidos também conforme aspectos qualitativos.

Não significa dizer que o aprimoramento do capital intelectual não possa fazer parte dos indicadores de produtividade, mas sim que os critérios de avaliação é que precisam ser bem elaborados. Por exemplo: o desempenho geral de uma equipe que passou por um treinamento pode ser usado como indicador.

Quer algo mais prático? Então, motoristas de uma frota de uma grande distribuidora de bebidas, após passarem por uma capacitação, podem gerar vários tipos de economias, como redução do gasto de combustível, diminuição do número de multas, aumento da vida útil das peças dos veículos etc.

Em um caso assim, é possível fazer o monitoramento do desempenho de cada profissional. De qualquer forma, ganhos significativos de produtividade podem ser observados quando se analisa uma amostra maior de dados (por exemplo: toda a área de logística de uma empresa).

Em uma organização de serviços, a qualificação das pessoas pode se traduzir em redução de tempo de atendimento, maior capacidade de suprir a demanda, diminuição de retrabalhos etc. Por exemplo: profissionais de cobrança que passam por um treinamento sobre técnicas para reduzir a inadimplência podem se tornar mais eficazes em negociações de dívidas. Ao medir o desempenho antes e depois da capacitação, a empresa pode ter uma noção clara do impacto da iniciativa.

Indicadores de produtividade ligados à inovação

Produtividade e inovação muitas vezes estão ligadas a ganho de eficiência. Você saberia dizer quantas inovações a sua empresa adotou nos últimos 10 anos, que foram desenvolvidas internamente? Se você conhece esse número, parabéns! Afinal, não são todas as organizações que possuem esses dados, enquanto algumas sequer têm uma cultura de incentivo à inovação.

Vale lembrar que a medição de indicadores de produtividade relacionados às inovações da empresa deve ser feita de modo abrangente. Por exemplo: é preciso analisar desde o número de sugestões de melhorias até os resultados dos testes de implementação das ideias dadas. Só dessa forma a empresa poderá elevar uma invenção ao status de inovação, ou seja, de uma mera criação para a incorporação de um novo processo na organização.

Desempenho da gestão de pessoas

Os colaboradores de uma organização são fatores de produção essenciais para o desenvolvimento do negócio. Afinal, sem eles vários processos de uma empresa simplesmente não ocorrem. Por isso, indicadores de produtividade ligados à gestão de pessoas são importantes para se medir o desempenho das estratégias da empresa. Por exemplo: o número de faltas pode impactar de forma drástica na produção.

Além disso, a taxa de turnover (relação entre contratações e desligamentos) pode gerar consequências negativas para o andamento da empresa. Afinal, com a rotatividade, é necessário treinar o colaborador e esperar certo tempo até que ele vença a chamada “curva de aprendizagem” e, assim, conquiste um nível satisfatório de eficiência.

A sua empresa utiliza indicadores de produtividade na gestão do negócio? Se sim, quais métricas são usadas? Compartilhe a sua experiência aqui nos comentários. Não deixe de participar!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo