5 tendências para encontrar os melhores jovens talentos profissionais

Toda empresa quer se manter forte, competitiva e lucrativa por muito tempo, certo? O detalhe é que, para isso, precisa implementar uma série de ações de excelência em gestão, além de investimentos constantes em novos processos e tecnologias, um controle financeiro rigoroso e medidas periódicas para o fortalecimento da marca. Só um detalhe: nada disso funcionará se a organização não for capaz de contar com o melhor material humano disponível no mercado.

Por essas e outras, atrair e reter profissionais qualificados são processos praticamente obrigatórios para quem deseja não só chegar, mas se manter no topo. E é aí que entra o post de hoje, pois vamos mostrar como encontrar os melhores jovens talentos profissionais e garantir a competitividade do seu empreendimento desde já! Confira:

Uso das redes sociais

A chamada geração dos Millennials (nascidos entre o fim dos anos 1980 e o começo dos anos 2000) é a primeira a lidar com a popularização da internet desde muito novos. Por isso, tais jovens e adolescentes lidam com a realidade virtual de forma simultaneamente orgânica e intensa. E o maior exemplo dessa nova realidade é o tempo gasto pela geração nas redes sociais — como Facebook, Twitter e Instagram.

É importante ressaltar, porém, que o uso dessas redes vai muito além do puro entretenimento. Esses jovens também buscam qualificação profissional, acompanham gurus do mercado, leem sobre ascensão na carreira e procuram oportunidades de trabalho por meio das plataformas. As empresas devem, portanto, olhar para tais redes em busca de pessoas empenhadas, com foco no crescimento.

É importante, assim, disponibilizar uma boa página corporativa em cada um desses portais, com conteúdo capaz de atrair o interesse de jovens talentos profissionais. Além disso, sua equipe de RH pode analisar previamente as características de jovens candidatos nas redes como uma maneira auxiliar no traçado de seu perfil. Afinal de contas, os Millennials adoram expor sua personalidade, seus interesses e sonhos nessas plataformas.

Planejamento de carreira

O Brasil apresenta hoje uma enorme massa de concurseiros, pessoas que dedicam anos de suas vidas aos estudos, com o objetivo final de passar em um bom concurso público. Além dos bons salários e da estabilidade proporcionados pela oportunidade, o que atrai os concurseiros é o planejamento de carreira.

Na magistratura, por exemplo, os funcionários públicos sabem quanto tempo levarão para alcançarem uma ascensão profissional, subindo na hierarquia da máquina pública. E esse planejamento é uma lição que a iniciativa privada não só pode como deve aprender. Que tal esclarecer aos jovens talentos que entram na sua empresa qual é a perspectiva a respeito do que podem alcançar, quais cargos podem almejar e quais são os passos necessários para crescerem na área em que atuam?

Acredite: embora os jovens sejam conhecidos por apresentarem uma certa ansiedade e traços de imediatismo, eles tendem a se comprometer mais com organizações que procuram crescer juntamente com seus funcionários. Para isso, você pode tanto oferecer oportunidades de crescimento como estimular esse desenvolvimento por meio de cursos e treinamentos constantes ou mesmo subsidiando mensalidades em instituições de ensino técnicos, por exemplo.

Crescimento horizontal

No tópico anterior, falamos que jovens talentos profissionais procuram empresas nas quais eles podem crescer, certo? No entanto, esse crescimento não se resume apenas a uma escalada rumo a postos mais altos na hierarquia de trabalho. Guarde desde já que essa é uma geração que valoriza o aprendizado pela experiência e pelo contato com novas culturas e modos de viver. É por isso que se fala tanto sobre como as promoções horizontais são tão importantes quanto as verticais na carreira desses profissionais.

Os jovens talentos gostam de se envolver em novas áreas, ter conhecimento extenso sobre cada setor da organização e um know-how aprofundado em diferentes frentes de atuação. Esse tipo de oportunidade pode ser oferecido dentro de uma mesma sede (com o profissional passando por diferentes setores da empresa) e também por meio de intercâmbios profissionais (proporcionando que colaboradores atuam e vivam em diferentes cidades), ainda que tais mudanças não impliquem, de imediato, em um aumento salarial ou em novas posições hierárquicas.

Liberdade e mobilidade

A tecnologia e a internet abriram um novo leque de possibilidades em relação às condições de trabalho. Se antigamente todos os profissionais de uma empresa deviam atuar em sua sede, hoje é possível executar uma vasta gama de atividades com um simples laptop e acesso à rede. Por essas e outras, o home office é uma tendência que aparentemente chegou para ficar.

Além de diminuir alguns custos da própria organização, esse modo de trabalho dá aos profissionais mais autonomia sobre sua própria atividade e ainda ajuda a empresa a atrair talentos de diversas partes do país. É claro que essa autonomia também vem carregada de grande responsabilidade, afinal, o profissional tem que continuar respeitando metas, valores e procedimentos, mesmo a distância. Mas vale lembrar que a geração Millennial também preza bastante pela liberdade proporcionada pela mobilidade.

Sabia que há quem prefira atuar em diversas empresas executando tarefas nas quais são especialistas? Esses são os freelancers, que não estabelecem um vínculo empregatício perene com a organização, mas podem ser acionados para cobrir demandas importantes. Mais uma vez, são diversas as vantagens para a empresa, desde o lado financeiro até o de aprendizado. Na prática, os freelancers podem trazer novas perspectivas e visões sobre o negócio que só são possíveis para quem está fora do sistema. E esse conhecimento deve ser absorvido para aumentar sua competitividade!

Solidez organizacional

Jovens talentos profissionais gostam de desafios e novas experiências. Mas isso não quer dizer que eles estão dispostos a encarar qualquer aventura com resultados incertos! Por isso, buscam se aproximar de pessoas e empresas com marcas fortes, consolidadas no mercado ou com possibilidades e organização interna fortes o suficiente para oferecer uma perspectiva clara de crescimento. Traduzindo: os melhores querem atuar junto aos grandes ou a organizações realmente promissoras, com a intenção de buscarem seu próprio crescimento profissional.

Por isso, é importante que sua empresa mostre aos profissionais como, afinal, funciona, quais são seus valores, sua forma de gestão e planejamento e sua presença no mercado. Lembre-se, então, que as entrevistas de emprego são mais que meras oportunidades de conhecer os candidatos, mas também ocasiões para mostrar aos jovens talentos profissionais que sua organização é sólida, saudável e busca profissionais qualificados para que empresa e empregado possam crescer ainda mais juntos!

Agora nos conte aqui: quais técnicas sua empresa usa para atrair novos talentos profissionais? Compartilhe seu conhecimento conosco e enriqueça nosso post!

 

Um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo