7 lições de liderança que você tem que aprender com Mark Zuckerberg

A frase “eu estou tentando fazer do mundo um lugar mais aberto […]” poderia ser só mais uma das tantas espalhadas pelas páginas do Facebook, se não ilustrasse o perfil pessoal do seu próprio criador: Mark Zuckerberg, autor dessas palavras.

Ao tomar conhecimento da trajetória de Zuckerberg, é possível perceber seu talento em liderança e empreendedorismo, da qual, se pode tirar lições e estratégias de gestão.

Continue a leitura até o fim deste artigo e conheça as 7 lições de liderança que Mark Zuckerberg tem para lhe ensinar!

O surgimento de tudo

Reconhecido como um prodígio dos computadores e softwares, foi na Universidade de Harvard que Zuckerberg transformou uma brincadeira entre os jovens do campus na maior rede social do mundo, o que lhe rendeu um filme biográfico premiado, uma conta bancária bilionária e o posto de uma das cem pessoas mais importantes do mundo.

Mark Zuckerberg e suas lições de liderança

Com uma fortuna avaliada em mais de 54 bilhões de dólares, Zuckerberg, nascido em uma família de classe média, foi além dos sonhos dos jovens da sua idade. Tendo apenas 32 anos, já é capaz de proporcionar ao mundo lições de liderança que fazem toda a diferença. Confira, agora, algumas dessas lições!

  • Não siga sempre os mesmos caminhos

Apesar de ter cursado Psicologia e Ciência da Computação, Mark Zuckerberg não se formou. Assim como muitos empreendedores, resolveu abandonar a faculdade e investir no sonho da criação do Facebook.

Mesmo não tendo seguido o caminho tradicional, utilizou a sua experiência de vida e habilidades pessoais para criar um império e se transformar em um líder influente, que serve de exemplo para profissionais com dezenas de títulos.

Essa experiência mostra que nem sempre um diploma define as competências de um colaborador. Alguns dos profissionais mais experientes desenvolvem suas habilidades técnicas com a prática, com a paixão e o entusiasmo que possuem ao fazer o seu trabalho.

O mesmo vale para as decisões e ideias do dia a dia. Seguir sempre o caminho tradicional pode fazer você perder oportunidades de sair do lugar-comum e explorar ideias realmente promissoras.

  • Não centralize as responsabilidades

Mesmo sendo o líder e o grande estrategista à frente do Facebook, Zuckerberg não centraliza todas as responsabilidades da empresa. Se hoje, a rede social é a maior acessada do mundo (com aproximadamente 1 bilhão usuários) é graças ao trabalho em equipe dos seus fundadores originais, dos investidores e do time que trabalha junto.

Uma das suas principais lições de liderança é estar aberto a novas ideias, confiar no trabalho da sua equipe ao delegar tarefas e promover a inclusão no ambiente de trabalho. Um dos papéis que mais se destaca na gestão do Facebook é o de Sheryl Sandberg, chefe operacional, desde 2008, e a primeira mulher a se tornar membro do conselho administrativo da empresa.

  • Valorize as pessoas para engajá-las

Um dos grandes diferenciais dos impérios que começaram como startup, como Google, Apple e o próprio Facebook é a sua capacidade de motivar colaboradores a inovarem, em vez de seguir uma “cartilha” que engessa, limita e desmotiva.

Sua capacidade de valorizar a qualidade de vida e condições de trabalho tornou a empresa a “melhor para se trabalhar” no ano de 2013, primeira colocada na pesquisa anual Employees Choice Awards.

Com uma atmosfera considerada acolhedora pelos colaboradores, o Facebook oferece uma série de atividades de entretenimento e benefícios, como a possibilidade que empreguem parte do seu tempo em projetos pessoais, desde que não interfira no trabalho na empresa, ou um bônus de US$4 mil para pais e mães que terão seu primeiro filho.

Zuckerberg entendeu que a nova geração de trabalhadores busca mais do que um bom salário ou estabilidade. Ir trabalhar todos os dias em uma empresa que não os valoriza, não os conhece e está mais preocupada com lucro do que com a sua satisfação já não é mais atrativo.

Hoje, a melhor maneira de reter colaboradores e torná-los mais produtivos é criar um ambiente confortável e flexível para que eles trabalhem, aprendam coisas novas, tenham liberdade para expor e colocar suas ideias em prática, e sintam que estão crescendo também como pessoas.

  • Esteja pronto para fazer mudanças

Um das lições de liderança mais valiosas de Zuckerberg para quem deseja fazer uma gestão eficiente e se tornar um líder inspirador é não ter medo de fazer mudanças.

Na sua trajetória, o jovem empreendedor precisou tomar decisões fora da sua zona de conforto, como expandir a sua rede social para pessoas fora das universidades, trocar a direção da empresa, abrir a plataforma para o desenvolvimento de novos softwares, apostar na compra de outras empresas (Instagram e Whatsapp) e mudar a estrutura do negócio, mesmo lidando com críticas e até pressões judiciais.

Boa parte dessas ações foram responsáveis pelo sucesso de hoje. Por isso, se você sentir que um caminho pode ser promissor não tenha medo de se arriscar, mesmo que tenha que mudar tudo o que já tem ou recomeçar do zero.

  • Não fique parado por medo

“O maior risco é não se arriscar. Em um mundo que muda muito rápido, a única estratégia em que a falha é garantida é não arriscar”. Essa frase de Zuckerberg revela para os líderes a importância de sempre dar o primeiro passo, mesmo diante do medo e das adversidades. Pouco a pouco se pode chegar longe.

Quando o Facebook foi criado só era conhecido dentro de Harvard. Zuckerberg precisou batalhar e sair pelo mundo promovendo o potencial inovador que tinha o seu negócio, inclusive perante os investidores.

Para os líderes, esse medo pode se refletir no momento de fazer uma mudança, uma nova contratação, propor um projeto diferente dentro de um ambiente tradicional ou tornar a cultura da empresa que trabalha mais inovadora. Em vez de esperar que as coisas aconteçam você é quem precisa ser o agente de mudança.

  • Vise a experiência do consumidor antes do lucro

Uma das dúvidas dos usuários do Facebook, logo após a explosão da rede social, foi se os serviços começariam a ser cobrados. Zuckerberg afastou a ideia e em vez de tornar o acesso pago, melhorou ainda mais a qualidade da plataforma de forma gratuita.

O número de usuários cresceu tanto que o empreendedor conseguiu construir a sua fortuna apenas com os anúncios e publicidade feita por marcas e lojas virtuais – deixando investidores e usuários felizes.

Essa é uma das maiores lições de liderança para quem está na gestão de empresas e negócios que lidam com atendimento e vendas. Coloque sempre o seu consumidor, ou cliente, em primeiro lugar.

Se ele tiver uma boa experiência no atendimento e receber um produto de qualidade, com certeza, se tornará um precursor da sua empresa. E o lucro será consequência.

  • Tenha uma missão bem definida

Se você tiver um objetivo concreto, terá uma mente mais preparada para persistir diante das adversidades, dará o melhor de si para alcançar resultados e será capaz de motivar as pessoas ao seu redor mais facilmente.

Para Mark Zuckerberg, a maior missão é fazer com que as pessoas se conectem mais umas com as outras e usem esse poder para fazer mudanças no mundo. Esse desejo sobreviveu desde a criação do Facebook até hoje. Tenha uma paixão e batalhe por ela. Comece aos poucos e logo chegará a um lugar onde sonha.

Gostou das nossas dicas? Já coloca alguma dessas lições em prática? Compartilhe a sua experiência conosco nos comentários!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo