Conheça 8 executivos de sucesso e siga seus exemplos para lucrar mais!

Boa formação, capacidade empreendedora, espírito inovador, ambição: O que faz um profissional chegar ao topo no mundo dos negócios? Com trajetórias de vida, áreas de atuação e estratégias tão diferentes, muitos líderes só possuem em comum a sua história de vida inspiradora. Confira oito cases de executivos de sucesso que vão te motivar a também chegar lá!

Executivos de sucesso inspiradores

1. Richard Branson

Dono da marca Virgin, que dá nome a um conglomerado de 400 empresas, que vão de gravadoras até companhias aeroespaciais, Richard Branson se tornou um dos executivos de sucesso mais admirados do mundo pelo seu espírito arrojado, excentricidade e bom humor.

Com dislexia e péssimo nos estudos, o bilionário britânico foi um visionário empreendedor. Teve como primeiro negócio a revista Student, que conectava estudantes e lidava com temas importantes para os jovens da época, como gravidez e depressão. Mas começou a faturar mesmo com venda de discos pelo correio.

Brigando com marcas consagradas, sem qualquer formação superior e entusiasta da sustentabilidade, suas principais lições para que as pessoas se tornam líderes bem-sucedidos é que confiem e invistam no potencial de seus colaboradores, trabalhem com ética, surpreendam os clientes e, principalmente, não tenham medo de sair do seu lugar-comum.

2. Howard Schultz

Primeiro na sua família a completar o ensino médio, o filho de caminhoneiro e jovem pobre de Nova York, teve apenas os seus sonhos e força de vontade para se tornar dono de uma empresa que fatura US$ 15 bilhões por ano, a cafeteria Starbucks.

Sua trajetória como executivo de sucesso começou com um emprego frustrado na área de marketing da mesma empresa. Após sugerir que a marca criasse um pequeno bar para a venda de expresso, que serviria como locais de encontro e de reuniões, teve a ideia recusada pelos seus superiores que queriam se concentrar apenas na venda de grãos.

O que para alguns seria motivo de desistência, para Schultz se tornou o impulso para criar a própria empresa e principal rival da Starbucks – que dois anos depois seria vendida para ele pelo valor de US$3,8 bilhões.

Sua capacidade criativa, oferta de produtos personalizados e habilidade de enxergar novas oportunidades o tornaram um líder premiado e a sua empresa a maior cadeia de cafeterias do mundo, com presença em mais de 60 países.

3. Bernardo Pinto Paiva

Imagine ingressar em uma empresa como trainee e se tornar o diretor-geral dela? Essa é a trajetória do engenheiro carioca Bernardo Pinto Paiva na multinacional Ambev.

Em vinte anos atuou como presidente na Labatt, subsidiária da Ambev, no Canadá, na Quilmes, na Argentina, além de presidir as operações e vendas em todas as filiais da empresa na América do Norte e do Sul.

Seu perfil estratégico se destacou na tomada de decisões e na expansão global da empresa que hoje possui valor de mercado de mais de R$310 bilhões.

4. Jeff Bezos

Até se tornar fundador do Amazon, um dos primeiros e mais relevante comércios eletrônicos do mundo, em 1994, Jeff Bezos trabalhou duro na fazenda da família e atuou até mesmo como atendente do McDonald’s.

Considerado o terceiro homem mais rico do mundo, começou a sua trajetória de sucesso ao abandonar um cargo em uma famosa empresa de Wall Street para investir no mercado emergente da internet, com uma forma de vendas que ninguém havia pensado – a de livros online.

Com apenas cinco anos de criação, o Amazon já faturava 1,6 bilhões de dólares, com uma cartela de 8,4 milhões de clientes. Com mudanças de formato, a plataforma passou a funcionar em outros países com o varejo de eletrônicos, vestuário, artigos pessoais, jogos e produtos de todo o tipo.

5. Jorge Paulo Lemann

Nascido em 1939, Jorge Paulo Lemman é considerado a 19ª pessoa mais rica do mundo, e o executivo mais rico do Brasil, pela revista Forbes.

Formado em economia pela Universidade de Harvard, sua atuação está ligada a grandes nomes como Ambev, Lojas Americanas, Telemar, Burguer King, KraftHeinz e no fundo de investimentos Innova Capital que potencializa startups brasileiras como a Movila – líder no desenvolvimento de e-commerce e conteúdo mobile na América Latina.

O principal diferencial de Lemos está em desenvolver o potencial das pessoas através da educação.

Seu trabalho está impulsionando a construção de uma rede de escolas públicas com qualidade acadêmica elevada. Além disso, atua em projetos como a Fundação Lemman e Fundação Estudar, organizações sem fins lucrativos que potencializam a carreira de universitários e jovens profissionais brasileiros.

6. Antônio Ermírio de Moraes

Quando o imigrante português António Pereira Inácio chegou ao Brasil, não imaginava que a sua pequena, e falida, fábrica de tecelagem se transformaria em um dos maiores conglomerados industriais brasileiros, o grupo Votorantim – que reúne diversas empresas em mais de 20 países.

Seu neto, o engenheiro Antônio Ermírio de Moraes assumiu a presidência da empresa da família, a Companhia Brasileira de Alumínio, e expandiu o negócio em uma multinacional com mais de 60 mil funcionários.

Com um trabalho incansável, o empresário procurava se manter longe de dívidas enquanto se lançava rumo à inovação, criando um fundo de investimento de R$300 milhões para investir em áreas como bioinformática, comércio eletrônico e biotecnologia. Morreu aos 86 anos, em 2014, com uma fortuna avaliada em R$12,7 bilhões de dólares.

7. Sheryl Sandberg

Braço direito de Mark Zuckerberg, criador do Facebook, Sheryl Sandberg é uma das líderes mais respeitadas nos Estados Unidos. Em 2012, se tornou a primeira mulher no conselho de administração da empresa depois de construir uma carreira impecável.

Formada em Harvard, teve como primeiro trabalho, o cargo de economista-chefe do Banco Mundial, e antes dos 30 já era chefe da equipe do Secretário Nacional do Tesouro dos Estados Unidos.

Sua trajetória com a área de tecnologia começou em 2001, quando assumiu o cargo de executiva do Google, ajudando a tornar a empresa das maiores do mundo ao propor a criação do sistema de publicidade que é a maior fonte de renda da plataforma até hoje.

Em 2008, se tornou a diretora de vendas, marketing, recursos humanos e comunicações do Facebook. Uma empresa promissora, mas nada rentável na época. Mas que oito anos depois viria a se tornar a maior rede social do mundo. Seu principal lema é que as pessoas sejam guiadas pelos seus instintos. Com essa visão, Sheryl mudou toda a forma como o mercado lidava com a área de tecnologia.

8. Alexandre Birman

Filho de Anderson Birman, dono da conceituada marca de sapatos Arezzo, Alexandre Birman utilizou o conhecimento adquirido na empresa da família para construir o seu próprio império. Participando de todas as etapas de produção – da classificação de couros até o controle financeiro, aos 19 anos lançou a marca de sapatos Schutz.

Vinte anos depois, com mais de 35 lojas em todo o país, uma filial em Los Angeles e uma no coração de Nova York, a marca possui faturamento médio de R$ 340 milhões. O segredo de Birman está em acompanhar a velocidade das tendências internacionais e desenvolver linhas de produtos com design arrojado, que refletem o espírito de consumidoras mais “conectadas” com a moda.

E você, já conhecia algum desses executivos de sucesso? Se inspira na sua história? Compartilha com a gente! 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo