Entenda a relação entre ROI e educação executiva

Quando as empresas investem em equipamentos, novas tecnologias, infraestrutura, novos produtos e na formação de seus colaboradores, por meio da educação executiva, um ponto é muito evidente: o retorno financeiro. 

Também conhecido como ROI (Return on Investment), a volta do valor inicial aplicado na formação de gestores com coachings de equipes executivas aumentou sete vezes em relação ao investimento inicial e triplicou após cursos individuais.

O dado consta no Relatório Final do Estudo Global ICF de 2016, realizado pela Internacional Coach Federation em 40 países, ou seja, os treinamentos são imprescindíveis para qualquer time que almeja o sucesso profissional, sem falar no aumento da produtividade.

E a sua empresa já entrou nesta tendência? Caso você ainda tenha dúvidas ou ressalvas em relação aos cursos de formação executiva, vamos apresentar neste post três motivos que poderão mudar o seu posicionamento.

1. Tenha gestores mais motivados      

De acordo com a pesquisa global, 29% dos participantes dos treinamentos são gestores e 23% executivos. E um dado é importantíssimo em relação ao ROI: quase 83% ficaram muito satisfeitos com os ensinamentos e 96% afirmaram que repetiriam a experiência. 

Diante desse universo, certamente o líder de uma equipe dentro da sua corporação voltaria totalmente motivado para aplicar os novos conhecimentos no ambiente de trabalho, podendo inclusive disseminar não só as informações mas também o estímulo na execução das tarefas diárias.

Com a influência positiva por meio dos gestores, até mesmo a autoestima dos colaboradores melhoraria, assim como o relacionamento interpessoal — afinal, pessoas que são motivadas constantemente produzem mais e aumentam o grau de satisfação e comprometimento com os ideais da corporação.

Além disso, quem se sente valorizado pela empresa acaba oferecendo todo o seu talento nas ações, mantendo o espírito colaborativo sem optar pela rotatividade de empregos. Ou seja, é uma boa maneira de reter profissionais que não se encontram com tanta facilidade no mercado.   

2. Melhora a imagem da sua empresa 

Caso um cliente fique insatisfeito com o atendimento feito por sua empresa, ele não vai mirar a reclamação no colaborador, mas na marca. E as reclamações atingem cada vez mais gente em razão da repercussão nas redes sociais, podendo trazer grandes prejuízos financeiros.  

Dessa maneira, antes de satisfazer as exigências dos seus consumidores, é preciso alinhar muito bem a equipe — já que, se os trabalhadores não estiverem devidamente preparados, de nada adiantará oferecer um produto de qualidade.

Por isso, a presença de um líder bem capacitado faz toda a diferença para desenvolver boas práticas mercadológicas. E nada melhor do que uma formação em educação executiva para transformar seus gestores em exemplo de confiança e respeito dentro da corporação. 

3. Mantém a sua empresa atualizada 

Como o mercado está cada vez mais dinâmico, com constantes mudanças nos processos produtivos, os cursos executivos contribuem para manter a sua empresa sempre atualizada. E, com isso, é possível manter as engrenagens girando no mesmo ritmo da concorrência, com informações que possam prever possíveis surpresas por conta dos cenários do mercado.

Ao investir na formação dos executivos, certamente haverá mais planejamento para evitar possíveis erros nas decisões a curto e longo prazo, fazendo com que as ações tenham melhores resultados tanto no lançamento de novos produtos quanto na busca por oportunidades de inovação. 

Por isso, a maior parte das empresas que investiu em educação executiva já sentiu a nítida relação com o ROI, mantendo constantes treinamentos com seus colaboradores. 

E aí, este artigo foi interessante para você? Deixe aqui o seu comentário e ajude outras pessoas a melhorarem o rendimento por meio da disseminação do conhecimento!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo