Por que minha empresa ainda não está no Great Places to Work?

O trabalho do Great Place to Work começou lá atrás, na década de 1980, com o jornalista americano Robert Levering. Em 1997, a empresa por ele fundada começou a listar as melhores empresas para se trabalhar, sendo que a primeira foi feita no Brasil e, em 1998, nos Estados Unidos. Hoje esse ranking é realizado em mais de 50 países, com o principal objetivo de divulgar bons exemplos mercadológicos e estimular outras companhias a melhorarem seu ambiente de trabalho.

Em 2015, o ranking nacional publicado na revista Época teve na primeira posição as empresas Elektro na categoria grandes, a Google na categoria médias multinacionais e Sama na categoria médias nacionais. Em comum, as empresas que figuram na lista da GPTW oferecem, basicamente, um bom ambiente de trabalho, sólidas oportunidades de crescimento e um salário justo. Acha que seu negócio já proporciona tudo isso? Então entenda agora por que ele ainda não está no GPTW e o que fazer para pertencer a esse seleto grupo!

O salário oferecido não é competitivo

Para figurar na lista das melhores empresas para se trabalhar, pagar um salário justo para seus funcionários é requisito essencial. Mas como o valor varia de acordo com o país e a região onde a companhia atua, é importante fazer uma pesquisa junto a sindicatos e entidades de classe, assim como ficar atento às remunerações oferecidas por outras empresas que atuam na mesma área e no mesmo setor. De fato, são muitas as companhias que perdem a chance de figurar nesse ranking simplesmente por pagarem salários vultuosos para seu CEO e seus diretores, enquanto a remuneração dos demais colaboradores fica abaixo do aceitável.

Não há uma cultura corporativa forte

A construção de uma cultura corporativa vai muito além de adquirir uma mesa de pingue-pongue para o salão de convivência e liberar cerveja nas noites de sexta-feira. Na verdade, uma cultura completa inspira um ambiente de trabalho que apoia e premia a excelência, a honestidade, o auxílio mútuo e as negociações justas. Assim, uma empresa com uma cultura corporativa sólida trata extremamente bem seus funcionários, de forma que todos os profissionais que compõem seus quadros realmente vivenciem sua missão, sua visão e seus valores. Nesse ambiente, como os funcionários percebem que os líderes efetivamente praticam aquilo que pregam, automaticamente sabem que o trabalho que realizam todos os dias realmente tem sentido.

Os funcionários não compartilham o sucesso da companhia

Muitas empresas que fazem parte desse prestigiado ranking são bem-vistas pelos funcionários porque compartilham com eles os frutos de seu sucesso financeiro. Assim, seja por meio de participação nos lucros, ações ou até mesmo bônus por performance, é importante recompensar, de alguma forma, os profissionais por seu esforço. É simples: se o negócio tem um bom desempenho, seus funcionários devem compartilhar esse sucesso também por meio de recompensas que façam diferença em suas vidas.

Não há chances reais de crescimento profissional

As melhores empresas para se trabalhar são aquelas que focam em oferecer oportunidades de crescimento substanciais para seus colaboradores. Mas isso não precisa vir necessariamente em forma de um plano de carreira convencional. Pode, por exemplo, ser proporcionado por meio de bons gerentes, que busquem alinhar as habilidades e paixões de cada profissional com aquilo de que a empresa precisa. Por isso, para posicionar sua empresa entre as melhores, não deixe de mostrar para seus funcionários que eles têm chances reais de crescer na companhia, com a empresa e seus líderes fazendo de tudo para usar as habilidades que eles oferecem a serviço dos melhores resultados. Mostre inclusive que há abertura para o próprio profissional sugerir novas iniciativas e projetos!

O ambiente de trabalho físico não é agradável

As companhias que figuram no ranking das melhores empresas para se trabalhar oferecem todos os recursos para que seus profissionais possam desenvolver o melhor trabalho possível. E isso passa, claro, por suas instalações e outros pontos importantes para o dia a dia, como alimentação e bebidas oferecidas, espaço para descanso e assim por diante. Que tal investir na criação de um ambiente seguro, confortável e que faça com que as pessoas gostem de trabalhar nele? É importante, ainda, criar espaços para que os funcionários façam uma pausa produtiva, realmente relaxando durante o dia de trabalho. Máquinas de café e uma copa ou vending machines com lanches gostosos e nutritivos também são um diferencial que pode impulsionar a produtividade e conquistar de vez o time.

Faltam desafios no dia a dia corporativo

As pessoas são, naturalmente, motivadas por desafios, afinal, o desejo de superar uma situação difícil as impulsiona a ir além dos limites, consequentemente crescendo no decorrer do processo. E os líderes das melhores empresas para se trabalhar sabem bem disso. Exatamente por isso, não acreditam que seus funcionários só estão ali para fazer o mínimo possível. Muito pelo contrário, sabem que desafiar o profissional é a chave para motivá-lo, incentivando seu crescimento não só na empresa, mas na carreira como um todo. Para ver seu negócio entre os melhores, incentive seu time a fazer sempre mais, dê liberdade para os profissionais tomarem decisões e invista em projetos que desafiem seus limites. O engajamento não demorará a surgir.

Não há feedback

Para crescer na empresa, é importante que o funcionário saiba quais são seus pontos fortes e fracos, em que áreas está desenvolvendo um bom trabalho e em que outras precisa melhorar. Em comum, as melhores empresas para se trabalhar oferecem práticas como avaliação de desempenho 360º, em que os funcionários não só recebem um feedback regular sobre como anda seu trabalho, mas também têm a possibilidade de dar um feedback sobre seus gestores e colegas de trabalho, às vezes até mesmo de forma anônima.

As expectativas não são colocadas de forma clara

Os funcionários valorizam empresas que definem e divulgam claramente suas expectativas em relação ao trabalho. Afinal de contas, só assim saberão que têm autonomia para executar suas tarefas, já que estarão cientes do que exatamente a empresa espera deles.

Criar um ambiente de trabalho motivador, desafiador e, principalmente, que valorize os profissionais que ali atuam é o segredo das companhias que fazem parte do Great Places to Work. Quer fazer parte desse ranking? Então trate de investir nos seus funcionários para que o retorno venha em forma de bons resultados e talentos retidos.

E você, o que está fazendo para colocar sua empresa entre as melhores para se trabalhar? Acha que ainda falta muito para atingir esse patamar? Comente aqui e divida suas impressões conosco!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo